As Lendas do Muscle Car Americano

As Lendas do Muscle Car Americano

Tempo de leitura: 12 minutos

Os Muscle Cars mais Icônicos da Industria Americana.

Você não precisa ser nenhum fanático por carros  para saber que os chamados “Muscle Cars” americanos (a tradução para “carros musculosos” não combina) são a expressão máxima das nossas fantasias de asfalto também aqui no Brasil, principalmente para os que tem ferrugem nas veias e transitam no Universo dos Carros Classicos e Hot Rods.

Tiramos o chapéu para a Alemanha no quesito engenharia e para a Itália nota máxima em arte e design, mas nós vamos apelar mesmo é ao poder obsceno da força bruta! Com isso  segue a seleção dos 12 carros mais emblemáticos da história dos EUA. Para determinar qual desses “carros de passeio” imponentes foi merecedor em ser classificado um dos melhores, foram consideradas por uma importante revista Americana; A sua engenharia, sua história seja no mercado ou nas pistas, e por fim as “marcas ” que literalmente deixaram na cultura automobilística em geral.

A classificação desses 12 famosos Muscle Cars Americanos como dito, foi determinada por essa importante edição automobilística americana, coube a nós da Carangos Legais somente contar essa história pra você, lembrando que a revista não elegeu um melhor e sim os melhores, a sequencia dos carros neste artigo também não representam uma posição entre os escolhidos, elas foram aleatórias. Então, se você é Fã de Ford, Chevrolet ou Chrysler, dentre outras e das respectivas divisões pertencentes as marcas, defenda a sua e boa leitura!

Mercury Cougar

Modelos notáveis: Cougar XR7 1967
Além do tamanho da potência de seu V8, o XR7 está nessa lista devido à sua notoriedade nas pistas e no volume de vendas. O ano de 1967 foi sensacional para a Lincoln-Mercury, com a introdução do Cougar excedendo todas as expectativas e previsão de vendas. A equipe de corrida do Cougar também teve muito sucesso, ficando em segundo lugar na série de corridas de sedans do grupo II do SCCA (Sports Car Club of America) , hoje conhecida como TransAm. Dan Gurney era o capitão da equipe de corridas do Cougar e como parte de seu contrato com a Lincoln-Mercury, essa poderia usar seu nome para propaganda e promoção. A Mercury vendeu mais de 150 mil unidades nesse ano.

Dodge Charger

Modelos notáveis: Charger 1966, Charger 440 1968 e Charger 1969
Quando esta verdadeira “besta” americana foi introduzida para ampla produção em 1968 (após varios modelos conceito e lançamentos de produção limitada em 64 e 65), esse Charger apresentava como base propulsora o V8 de 318 polegadas cúbicas e carroceria “Fastback” clássica. A consagração do Charger veio através do modelo 1968 que protagonizou uma das mais celebres cenas de perseguição da historia do cinema, no filme Bullitt , com Steve McQueen pilotando um destes carros pelas ruas de San Francisco e posteriormente o modelo 1969  com o “General Lee” da séria de tv americana Dukes of Hazzard que também era transmitida no Brasil.

AMC Javelin

Modelos notáveis:  Javelin 1968 e AMX 1968
A primeira geração dos Javelins apareceu em 1968 como um Muscle Car hardtop de duas portas feito para brigar com o Mustang, este carro permitiu a entrada da American Motor Company no mercado dos “Pony Cars“. Os Javelins ganharam vários títulos  no circuito de corridas Trans-Am (SCCA) dos anos 70, e o AMX de segunda geração foi o primeiro Pony Car a ser usado pela Policia Rodoviaria dos EUA. Um AMX pintado de rosa foi presenteado pela AMC à Playmate do Ano de 1968 da Revista Playboy  de nome Angela Dorian, que o manteria em uso até 2010. Uma série especial “Big Bad AMX”, era oferecida no Javelin, lançada em 1969 nas cores Laranja (Big Bad Orange), Verde (Big Bad Green) e Azul (Big Bad Blue) em tonalidades vivas e para-choques no mesmo tom; o câmbio manual de todo AMX recebia alavanca Hurst. A séria “Big Bad AMX” teve produção limitada (Os números para esta série foram; Big Bad Blue /195, Big Bad Green /283, Big Bad Orange/284.)

Plymouth Barracuda

Modelos notáveis:  Barracuda 1964 e Hemi ‘Cuda’ 1971
O Plymouth “Cuda” entrou em cena no ano de 1964, batendo o Camaro e o Mustang no mercado dos “Pony Car”. O Plymouth Barracuda foi fabricado de 1964 a 1974 e é considerado um dos muscle cars mais raros e importantes da história da indústria automobilística americana. Em 1970 houve a introdução do Sedan E-body, que continuou a ser construído até 1974. As opções disponíveis foram a série Barracuda, Gran Coupe, Cuda e AAR. Eles incluíram o hardtop e alguns eram conversíveis em número limitado. Várias opções de motor estavam disponíveis enquanto o AAR ‘Cuda’ era equipado com o motor 340. O modelo de 1971 foi o único Barracuda produzido com faróis duplos. É também o único com defletores dianteiros. A faixa lateral só foi produzida para o ano de 1971. Este também foi o último ano do “Big Block” 383, 426 Hemi e 440. Neste ano haviam apenas 11 conversíveis Hemi Cuda produzidos e foram vendidos em leilão por milhões de dólares.

Ford Shelby Mustang

Modelos notáveis: GT350 (H) 1966 e GT500 1968
O Shelby Mustang continua a ser um símbolo inquestioável do poder americano devido ao seu motor V8 de 271 cavalos de potência. O Shelby nasceu como uma iniciativa da Ford em reinventar o clássico Mustang para competir com o Dodge Challenger e o Chevrolet Camaro. Os diretores da empresa pediram ajuda a Carroll Shelby, o ex-piloto texano. O trabalho em conjunto resultou num protótipo do carro mais espetacular que debutou nas pistas da SCCA em janeiro de 1965. O Shelby GT 350 obteve o primeiro prêmio durante uma corrida em Green Valley, no Texas, um mês após sua estreia. Esse carro ganhou notoriedade Mundial no remake de “Gone In 60 Seconds” (60 segundos) com Nicolas Cage que pilotava um modelo customizado e que no filme era chamado de “Eleanor”. E o Mustang Shelby é uma das máquinas mais famosas e apaixonantes de todos os tempos. Apesar de ter sido fabricado somente entre 1965 e 1970, o Shelby teve tantos devotos quanto uma estrela de Hollywood.

Chevrolet Camaro

Modelos notáveis: Z28 1967, SS350 1971, COPO 1968 e o Yenko 1969
O que é mais interessante sobre a marca do Camaro na história dos Muscle Cars é o fato dele não reivindicar um, nem dois, nem mesmo três, mas sim, quatro modelos icônicos. A primeira geração da Camaro foi introduzida em parte para competir com o Mustang, o Camaro Z28 com suas listras de corrida, era um aceno ao conceito de rali americano. O primeiro flerte da Chevrolet com um V8 de 350 polegadas cúbicas foi o SS350. Mas como o poder de uma maquina automotiva corrompe da melhor maneira possível, não ficaram apenas nisso. Eles construíram mais dois modelos inspirados nos “Drag Races” os Camaros COPO e o Yenko, duas lendas americanas.

Dodge Daytona

Modelos notáveis: 1969 Daytona
De todos os carros que saíram da guerra dos Muscle Cars anos anos 1960 e 1970, talvez nenhum deles tenha sido tão radical quanto foi o Dodge Charger Daytona 1969. Este carro, assim como seu irmão mais próximo, o Plymouth Road Runner Superbird, foram um dos “Winged Warriors“(Guerreiros Alados), um grupo de Hot Rod criado pelo “Mopar Group” que mataria a competição nas pistas de corrida, se tornando um dos icones da Nascar. O Daytona era uma versão de corrida que em 1969 ganhou uma edição de rua com apenas 505 unidades produzidas,  mas que manteve em suas caracteristicas as modificações feitas para as pistas; Como o imenso aerofólio traseiro e a frente em forma de cunha com farois cobertos. Os modelos de produção desses carros apresentavam o motor 440 Mopar ou o lendário 426 Hemi. O Daytona foi uma uma potência absoluta nas pistas, quebrando inúmeros records da NASCAR, e nem ao menos foi o primeiro carro a quebrar a barreira de velocidade das 200 mph (320 km/h). Aproveitando o sucesso do Daytona, a Plymouth decidiu lançar uma versão de rua, batizada de Plymouth Superbird. Este teve sucesso identico.

Pontiac GTO

Modelos notáveis: GTO 1964 e GTO”The Judge” 1969
Este foi o primeiro “Muscle Car” americano e continuou sendo produzido de 1964 a 1974. Ainda em 1969 quando de seu lançamento, chegou o temido “The Judge” (O Juiz), este vinha com um pacote estético primoroso e a cor laranja. Entradas de ar no capô, conta-giros do lado de fora do carro e fazia “um quarto-de-milha” em apenas 14 segundos. Desenvolvido por John DeLorean, o carro foi designado com a sigla “GTO ” como uma homenagem a Ferrari 250 GTO (Gran Turismo Omologato ), que essencialmente indicava que um carro só foi produzido para a rua afim de que ele pudesse se qualificar a uma série desta corrida, da mesma forma que a Daytona. Os Pontiac GTO fizeram sucesso entre os jovens, porém o modelo sucumbiu a crise do petróleo em 1974 junto com muitos de seus concorrentes a época.

Chevrolet Nova

Modelos notáveis: Chevrolet II 1962, Nova 1970 e Nova 9C1 1975
Originalmente batizado de Chevy II, o objetivo do Nova era ser um carro pequeno e econômico, até a sua ascensão a um dos Muscle Cars mais conhecidos de sua era. O Chevy Nova  foi por um bom tempo o favorito dos consumidores de Pony Cars. Ele surgiu depois de a Chevrolet perder uma parte do mercado de carros compactos nos anos anteriores para a Ford, quando então voltaram a prancheta de desenhos. Eles tinham a visão de produzir rapidamente um carro compacto para as massas que seria econômico e desejável. Em 1962, o primeiro Chevy II / Nova saiu da linha de produção. Haviam duas opções de motor diferentes: Um 153 de 4 cilindros e um 194 de 6 cilindros. Os consumidores também escolhiam entre três séries; 100, 300 e 400. Em 1964, o Chevy II recebeu uma opção V8  o 283 era  capaz de gerar cerca de 195 hp e um torque substancial e com o qual subiu ao patamar dos Muscles.

Oldsmobile 442

Modelos notáveis : Cutlass 442 W-3 1966 e 1969 442 1969
Cutlass W-3 1966 era um carro tão limitado que muitos comerciantes da Olds nem sabiam que existia. A sigla 442 (inicialmente 4-4-2) vinha a ser um resumo dos principais equipamentos do famoso opcional “Police Package” do Cutlass: carburador de corpo quádruplo (4), câmbio de quatro marchas “Muncie Transmission” (4) e dupla saída de escape (8 em 2). Nenhum outro modelo alcançou mais sucesso na marca que nasceu em 1897 que o Cutlass, que atravessou quatro décadas. Em 1962, o Cutlass já oferecia três novas carrocerias: Cupê hardtop (sem coluna central), Conversível e Sedã de quatro portas. No mesmo ano, a potência subiu para 215 cv na versão do Oldsmobile Jetfire, primeiro automóvel no mundo com turbocompressor. Esse icônico muscle car, ganha então a versão 442 de significado acima, e seu V8 subia para 310 cv e o conjunto de chassi mais rígido, pneus mais largos, freios e suspensão redimensionados,  fizeram  dele um dos melhores Muscle Cars de Detroit.

Chevrolet Impala

Modelos notáveis: Impala SS409 1961
Ao contrário do Nova, o Chevrolet Impala foi comercializado como um carro “mais manso” com tamanho imponente , perfil despretensioso e um motor V8, o que significava que não ser um carro exagerado (era totalmente). A Chevrolet trouxe então o poder do Muscle Car para as pessoas no início da década de 1960, especialmente com o Impala SS 409 de 1961. Com um bom pacote de opcionais, a Chevrolet apresentou o Chevy Impala Super Sport 1961  outra nova opção com a chegada do V8 de 409 cid. O modelo de 1961 foi um dos anos mais importantes e marcantes para a Chevrolet e para a indústria automobilística como um todo. Foi o ano em que a Chevrolet apresentou o Super Sport. Os primeiros SS dos quais apenas 453 foram feitos, vieram com um de dois motores: o V8 de 348 cid. ou o V8 de 409 cid. nova opção que tinha 360 cavalos de potência e atingia 60 mph (100 Kmp/h)  em sete segundos.

Plymouth Road Runner

Modelos notáveis: 1968 Road Runner
O Road Runner foi nomeado assim após o sucesso do desenho animado, mas Plymouth não parou por aí,  pagou à Warner Bros. US$ 50 mil para usar o nome “Road Runner” e a imagem do Papa-Léguas, e mais US$ 10 mil (era muito dinheiro na época) para desenvolver a buzina “Beep Beep” que equipava o modelo. O nome do jogo com este carro era “leveza”,  a Plymouth dispensou alguns refinamentos internos (como tapetes) para dar-lhe um baixo peso total. Com uma potência bruta de 335 cv no modelo de 1968. O Road Runner era um carro interesssante e também serviu a Plymouth na Nascar. Em 1970, foi apresentado o Plymouth Superbird um ano depois que o Charger Daytona foi apresentado. Juntos, os dois ficaram conhecidos como Winged Warriors” (Guerreiros Alados).

*As Imagens foram captadas na Internet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *