Kustom Kulture, um estilo e modo de vida!

Tempo de leitura: 3 minutos

Kustom Kulture, um estilo e modo de vida!
5 (100%) 1 vote

Kustom Kulture, um pouco da sua história

Kustom Kulture é um termo americano usado para descrever as obras de arte , os carros , penteados, modismos e toda a “cultura” daqueles que dirigiram e construíram carros personalizados e motocicletas nos Estados Unidos da América, desde a década de 1950 até hoje. A Kustom Kulture Nasceu da cultura do hot rod no sul da Califórnia da década de 1960

Nos primórdios dos Hot Rods , muitas formas e estilos foram desenvolvidos. Ao longo do tempo, cada um desses estilos distintos de personalização se misturou e remodelou a vida cotidiana dos Amantes de Carros e Velocidade. Artistas como  Von Dutch (Kenny Howard) , Robert Williams e o construtor de carros personalizados  Ed “Big Daddy” Roth (criador do Rat Flink), junto com Lyle Fisk Dean Jeffries foram idelizadores do pinstripng .

Também customizadores, como os Irmãos Barris (Barris Brothers, Sam e George Barris), que juntamente com numerosos artistas de tatuagens , pintores de automóveis, filmes e programas de televisão como  American Graffiti , The Munsters, consagraram carros que virararam lendas como;  “O Munster Koach e Drag-u-la” criados por George Barris,  ajudaram a formar o que é conhecido como Kustom Kulture.

*imagens captadas na Internet

A Kustom Kulture geralmente é identificada com a subcultura dos anos 50, os corredores de rua da década de 1960 e os Lowriders (donos de carros rebaixados) da década de 1970. Outras subculturas que tiveram influência na Kustom Kulture são os jovens trabalhadores da classe media baixa da década de 1960, os Rockers Punk da década de 1970, o Rock Metal e o rockabilly , juntamente com os scooterboys da década de 1980, e Psychobilly (jovens psicodelicos) da década de 1990.

Cada uma dessas culturas, em separado adicionou suas próprias personalizações aos seus carros, criaram seus modismos, influenciaram a música e adicionaram suas próprias idéias do que é legal, do que é aceitável e do que não é. Tudo a partir de pinstripng selvagens e dos Mercurys de teto rebaixado.

Adeptos das Motcicletas Harley-Davidson e Triumph, com pinturas em flóco metalico e preto eram a cartilha da pintura, junto com a música, desenhos animados, e filmes de monstros,  influenciaram e muito o que define tudo e todos que fazem parte deste Sub Cultura de automóveis.

Nos anos 90 a 2000, a Kustom Kulture protagonizou o resurgimento de subculturas americanas das décadas de 1950 e 1960 com atividades do “Do it yourself” (faça voce mesmo). Onde cada estilo é distinto com suas raízes na história do automóvel americano. Muitos estilos que não se toleravam no passado agora se juntam em grandes shows de carros.

Com o renascimento da Kustom Kulture, se viu o uso do termo “Kustom Graphics” para descrever o estilo de arte associado a essa subcultura quando aplicado a cartazes, folhetos, t-shirts e logomarcas, ainda muito difundidos e consumidos nos dias atuais.

A verdade é que  a Kustom Kulture nos brindou com pérolas de consumo, comportamento e estilo. São filmes inesqueciveis, desenhos, publicidade, roupas e uma infinidade de itens e assuntos que fomentam um mercado “retrô” exclusivo que conta com admiradores por todo mundo.

American Graffiti (Loucuras de Verão).

Grease (Nos tempos da Brilhantina).

Kustom Kulture By Dickies

*Crédito dos Videos: Paramont Pictures, Dickies

Curtir
Curtir Amei Haha Wow Triste Raivoso
2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *